Tratamento da crosta láctea do bebê

A crosta láctea em que o bebê é um conjunto de camadas de gordura de cor branca ou amarela que aparece no couro cabeludo dos bebês. Não entre em pânico, porque não é uma doença, mas um problema estético. Vos falamos sobre como tratá-la. A parte ruim dessa afecção é que podem surgir algumas complicações, que é quando se torna algo necessariamente tratável. Costuma aparecer na cabeça, embora, ocasionalmente, surgem as sobrancelhas, atrás da orelha ou, em alguns dobras do corpo. E, quais são as razões por que aparece? Geralmente são questões genéticas decorrentes de um desarranjo hormonal da mãe são transmitidos através da placenta. É muito fácil reconhecê-lo e, embora não costuma provocar prurido, irritação pode se estender. Como tratar a crosta láctea do bebê Mas é uma doença leve e sem maior problema, pode ser um pouco pesado na hora de tirar, principalmente pelo tempo. Há que ter em torno de um mês de aplicação dos tratamentos recomendados pelo pediatra. Esses tratamentos amaciam a crosta, de forma que possamos levantá-la facilmente. Muitas vezes, é preciso apenas vaselina para fazer isso. Não devemos retirar a crosta que não esteja reblandecida porque podemos criar o bebê lesões na pele e que apareça alguma infecção. No caso de que estes tratamentos não são suficientes, e somente no caso de que solicitado pelo médico, devem ser usados corticosteróides. O uso deste medicamento será dada se o pequeno tem muita inflamação. Em relação à higiene concreta que os pais têm que levar com o bebê com crosta láctea, é tão simples como lavar diariamente o cabelo e peinárselo com uma escova macia. Como vemos, não é algo que nos deve tirar o sono dos pais e, muito menos, é algo contagioso. Por que com um pouco de paciência e algumas aplicações de vaselina, em pouco tempo, faremos desaparecer a crosta láctea do nosso bebê Fonte imagem: Pixabay.