Por que ranger as articulações?

Estalos e cliques nos joelhos, tornozelos, pescoço, pulsos e quadris se experimentam em uma elevada percentagem da população, e o desconhecimento de sua causa, pode levar a preocupação que sejam um prenúncio de artrite, artrose, degeneração ou lesão. A primeira coisa que devemos entender é que os ruídos podem ser consequência de várias situações, algumas acompanhadas de dor, e outras não. Estima-Se que estes ocorrem quando ocorre uma mudança de pressão e volume no interior da bolsa sinovial da articulação com motivo da mudança de posição repentina da mesma, no limite do curso de seu movimento fisiológico, e, sem exceder o limite anatômico. Alguns exemplos são os sons produzidos quando se rustle as juntas, ou, ao virar-se voluntariamente no pescoço. Também é característico de práticas manipulativas como a fisioterapia ou osteopatia. Ao aumentar a tensão nas articulações, os gases dissolvidos no líquido sinovial (lubrificante natural das articulações) criam pequenas bolhas que explodem, fazendo um ruído semelhante a um estalo. Este pode voltar a se repetir em pouco tempo (cerca de 20 minutos em condições normais para que o líquido sinovial volte a liquefazer). Como você pode sentir quem o faz regularmente, a cavitação provoca uma série de reações reflexas relaxantes momentâneas nas estruturas e músculos próximos da articulação ou nela (um bom exemplo disso são as manipulações das articulações da coluna vertebral). Pode-se pensar, então, que é um fenômeno pouco invasivo, aliviante e que pode se repetir quando necessário. Embora não haja muita evidência a respeito de se é bom realizar esses cliques de forma continuada, um dos mais relevantes é o que realizaram Unsworth e cols. (1971), revisado por Poméro e Bonneau (2002), em que concluíam que este fenômeno repetido com frequência provoca micro lesões na cartilagem articular. De fato, apoiam o relaxamento articular, por meio de tração realizada a baixa velocidade (sem causar barulho tão alto). Isto comporta uma decoaptación das superfícies articulares que se tivesse explosão de ar intraarticular, seria de menor intensidade do que o realizado a altas velocidades. As lesões e/ou retrações capsulo-ligamentosas articulares (não confundir com retração escapular) podem provocar um ruído audível e ficar algum desconforto durante um tempo, com possível inflamação ao redor da articulação. Se a causa se deve a um cartilagem desgastada, os animais apresentaram é consequência do atrito interóseo, como é o caso da osteoartrite (oa) e o ruído é mais comum no joelho e no pescoço e, além disso, pode progredir. A integridade articular depende, em grande parte, da distribuição das forças que suporta, portanto, um alinhamento correto é essencial para seu bom funcionamento. As anormalidades esse alinhamento (por trauma, lesão ou deficiência de força dos músculos que envolvem o seu sustento) predispõem à ocorrência deste tipo de doença. Nesta situação, e uma vez que o grau de degeneração da cartilagem não se pode correlacionar a 100% com a quantidade de dor que se possa sentir, pois depende de como sejam treinadas as vias da dor no cérebro, o mais aconselhável é a atividade física. No processo degenerativo, a cartilagem tem um pobre fornecimento de sangue e o exercício tem demonstrado melhorar o aporte de oxigênio para os tecidos moles. Claro, é prudente priorizar as atividades de baixo impacto sobre as de elevado, o que não quer dizer que estas últimas sejam sempre contraindicadas já que vai depender de cada pessoa. O exemplo mais conhecido é a "em saltans" (quadril na mola), em que ocorre o destaque do tendão da fáscia lata sobre o trocânter do fêmur. Em casos como estes, os tendões tocam a borda das articulações, produzindo um salto em seu movimento e gerando um ruído audível. Isso geralmente ocorre quando o tendão está muito inflamado por movimentos repetitivos, por que a dor se nota, em geral, antes que o ruído. Antes de forçar excessivamente a máquina, é aconselhável reduzir a inflamação através da aplicação de frio e repouso, mesmo que seja ativo, reduzindo as atividades que dêem lugar à sobresolicitación do tendão afetado. Resaltes internos causados por estruturas internas (meniscos, engrossamento sinoviales) não têm por que ser dolorosas, e ocorrem com maior freqüência em pessoas laxaso com meniscos discóides (menisco, que tem a forma de disco, não obrigatoriamente originado por causa esportiva). O som do destaque ocorre em um momento determinado em que se encontram com sobretensão por pellizcamiento, e de repente se livra. Também podem ser provocados por "ratos articulares" (corpos livres de composição cartilaginosa), que bloqueiam a articulação e fazem parada momentânea até que ele seja liberado.