O que é a ligadura de trompas?

Uma das técnicas mais comuns de esterilização escolhida pelas mulheres é a ligadura de trompas. Também chamada de "ligadura em peixes", seu objetivo é fechar as trompas de Falópio, que ligam os ovários com o útero, para que o esperma não possa aceder a elas. Desta forma, a mulher que se submete a esta cirurgia é estéril e pode ser feito de várias maneiras. Tudo o que precisas de saber sobre a ligadura de trompas As pacientes que mais costumam submeter-se a esta técnica são as mulheres de idade avançada, que não pretendem aumentar a família. Trata-Se do método mais eficaz para evitar a gravidez (99,5% de eficácia), e entre seus benefícios mais importantes que encontramos o fato de que reduz o risco de câncer de ovário. De fato, muitos pacientes optam extirparse completamente as trompas para diminuir ainda mais esse perigo. Às vezes você pode reverter esta operação para voltar a oferecer a possibilidade de gravidez, pois, mais do que as mulheres que se submetem a uma recanalización das trompas podem voltar a ter filhos. No entanto, trata-se de um processo complicado, por isso aconselha-se pensar muito bem antes de entrar na sala de cirurgia. Além disso, deve ser realizada sempre em um hospital de qualidade e por um cirurgião qualificado. Existem várias técnicas para fazer esta cirurgia, sendo as mais comuns a minilaparotomía e a laparoscopia. Nelas, a área mais estreita das trompas é cortada, seca, mirrada ou bloqueada com anéis, grampos ou elásticos. Trata-Se de uma operação muito frequente, de cerca de 30 minutos de duração, e ela pode ser utilizada anestesia geral ou local, dependendo do tipo de intervenção que se leve a cabo. Durante a mesma, o cirurgião realiza uma ou duas incisões curtas no abdômen, ao redor do umbigo, através das quais se bombeia ar para expandir a área e, assim, obter maior visibilidade. Introduz-Se uma sonda com uma câmera na extremidade, através da qual se incluem os instrumentos que bloqueiam as trompas. Uma pequena parte é queimada e selada com essas ferramentas especiais. Entre outros procedimentos encontramos a entidade, culpotomías, histeroscopías, laparotomías e culdoscopías. Cada um deles envolve alguns riscos e possui alguns benefícios diferentes. Em nenhum desses casos costuma ser necessário que a mulher operada permanecer muito tempo no hospital, mas é aconselhável que você salve repouso durante os dois ou três dias seguintes. É aconselhável, também, que não tenham relações sexuais durante uma semana, para evitar infecções e outras doenças. Entre os riscos mais comuns da ligadura de trompas encontramos o aumento do risco de gravidez ectópica, se este ocorre após a operação. Outro seria o fechamento incompleto das trompas, por isso que a gravidez ainda seria possível (estima-se que se dá este problema em aproximadamente 1 em cada 200 mulheres). Por último, devemos ser conscientes de que este método não protege contra as doenças de transmissão sexual. O que vos parece esta informação sobre a ligadura de trompas? Fonte Imagem 1 por RLJ Photography NYC Fonte Imagem 2 por Xtream_i Fonte Imagem 3 por Guillaume P. Boppe