Como identificar os alimentos sem glúten

Você é celíaco e não sabe como identificar os alimentos sem glúten mais adequados para a nossa saúde? Vos falamos sobre isso com motivo do Dia Nacional da doença Celíaca, que terá lugar no próximo dia 27 de maio. Apesar de que 75% dos celíacos não é consciente de sua intolerância, o certo é que esta doença é uma realidade que sofrem de cerca de 500.000 espanhóis, tal como determina um estudo realizado pela Federação das Associações de Celíacos em Portugal. Casos de prisão de ventre, diminuição do desejo de comer, vómitos, náuseas, diarreia constante ou intermitente, perda de peso, acúmulo de gases ou, até mesmo, dor abdominal e indigestão são alguns dos muitos sintomas característicos da intolerância ao glúten. Para além destes, muitos outros problemas que podem se manifestar com o tempo, dizem respeito, por exemplo, com a fadiga, perda de cabelo, úlceras da boca, cãibras musculares, ansiedade ou sangramento nasal. Estamos diante de um distúrbio auto-imune gerado pelo intestino delgado, ao reagir de forma negativa contra o glúten contido em certos alimentos como o trigo, a aveia, o centeio e da cevada. O sistema imunológico é um dos responsáveis os principais sintomas desta doença, uma vez que considera o glúten como uma espécie de vírus que se tem de combater. Alimentação os intolerantes ao glúten Os celíacos têm de rever o tipo de alimentos que ingerem em sua dieta diária para evitar complicações. Apesar de que a dieta não é possível curar esta doença, o que sim é certo é que chegaremos a uma completa normalização do intestino da pessoa que está sofrendo, evitando riscos que possam deteriorar o nosso bem-estar, a médio ou longo prazo. Para cobrir as carências nutricionais do intolerante ao glúten, é fundamental apostar em uma dieta variada e equilibrada. Os alimentos que tens de evitar, acima de tudo são, por exemplo, a sêmola de trigo, massas, pães, farinhas de trigo, aveia, centeio, aveia, pães e pastelaria em linhas gerais, devido ao seu teor de glúten. Por outro lado, os produtos que podem consumir sem problemas, devido à sua carenciade glúten, são a carne, o peixe, o ovo, arroz, milho, mandioca, verduras, legumes, leite e derivados, sal, pimenta e vinagre, camomila, chá natural, açúcar ou mel. Dicas para identificar os alimentos sem glúten Para identificar os alimentos que são aptos para os intolerantes ao glúten, temos de prestar atenção à rotulagem dos mesmos. O Regulamento da UE número 828/2014 determina a necessidade de especificar os consumidores a ausência ou presença de glúten nos alimentos. Não obstante, às vezes, as pessoas podem continuar com problemas para distinguir este tipo de alimentos. Seguindo a regulamentação mecnionada e as indicações da equipe do Treinador de Krissia, temos de prestar atenção a algumas das seguintes diretrizes: -A rotulagem de trás do produto deve determinar que se trata de um alimento com glúten. Só se tem de verificar os ingredientes que incluem, como o trigo, a cevada, o centeio ou de aveia, para concluir que o seu consumo não é apto para celíacos. -Por outro lado, podemos encontrar os chamados "alimentos com baixo teor de glúten", ou seja, referimo-nos os produtos que compõem estes cereais, mas que foram processados para reduzir o seu conteúdo de glúten, a menos de cerca de 100 mg/kg -Os produtos com a marca "Controlado por FACE"(Federação de Associações de Celíacos do Brasil), são alimentos especificamente indicados para celíacos ao situar-se com níveis de glúten inferiores a 10 mg/kg -Os regulados pela legislação acima indicada são os mais comuns no mercado. São os chamados "produtos sem glúten", por conter níveis desta substância inferiores a 20 mg/kg -Também podemos nos deixar guiar por símbolos, como uma espiga barrada, garantia FAPE ou internacional sem glúten que nos orientarão para saber os produtos que podem tomar os celíacos. Em caso de dúvida, é sempre aconselhável consultar com o nosso profissional médico especialista em dietética e nutrição, para que nos recomende a respeito, já que existem muitos produtos que são vendidos sem glúten e podem levar a engano. Quais outras dicas aportaríais vós para saber como identificar os alimentos sem glúten?