Benefícios de treinar ao ar livre

Se bem que o treino no centro de fitness tem seus atrativos evidentes e inegáveis (como, por exemplo, que as mudanças climáticas não são um condicionante para a sua rotina de exercícios, estudos recentes sugerem que existem benefícios adicionais do treinamento ao ar livre. Para começar, quando sais a correr pela estrada, o faz diferente do que na esteira. Ao ar livre, você tem que vencer a resistência do vento, desviar de obstáculos, dar passos para atravessar poças, vá para baixo ou -se você é corajoso o suficiente - ir para cima. São todas essas pequenas coisas em conjunto, as que determinam que o exercício seja muito mais intenso e suponha mais energia do que quando se exercita entre as quatro paredes de um centro de fitness. Algo parecido acontece com a bicicleta, onde a fricção do vento representa também um fator determinante no esforço que se deve fazer para percorrer a mesma distância. A conclusão então é muito simples: se você tem tempo limitado e que capitalizarlo queimando a maior quantidade de calorias no menor tempo possível, antes de se inscrever em uma academia, você deve sair a correr pelo parque. Mas há também outras vantagens do treinamento ao ar livre, além das já mencionadas. Vantagens que tem a ver mais com uma questão emocional do que física. Após uma investigação em que uma série de voluntários devia fazer dois passeios, um exterior e outro em um espaço fechado, os resultados foram pouco conclusivos: todos disseram ter gostado mais do contato com a natureza. Inclusive os estudos psicológicos que lhes aplicaram depois do passeio pelo exterior, lançaram melhores resultados em relação à sensação de vitalidade, entusiasmo e prazer. Mas, se o resultado destes estudos ainda não te convence, por estar baseado em respostas subjetivas, deixe contar-lhe o que as pesquisas mais quantitativas também estão do lado da atividade física no exterior. Objetivamente, aqueles que se exercitam ao ar livre, o fazem com mais frequência e em rotinas mais longas. Os pesquisadores estudaram especificamente a um grupo de homens e mulheres com mais de 66 anos sobre seus hábitos em relação ao esporte, e depois os aprovisionaron com dispositivos capazes de medir seus níveis de atividade durante uma semana. Mas há mais. A exposição ao sol (além de dar um saudável e belo bronzeado) também gera vitamina D, fortalecendo seus ossos e o sistema imunológico, além de melhorar o seu estado de espírito. Segundo os pesquisadores, este último pode ser uma das razões pelas quais aqueles que treinam fora, apresentam níveis mais baixos de cortisol no sangue, um hormônio relacionado com o estresse. Lembre-se que quando você se exercita ao ar livre, tudo se renova constantemente. A paisagem, o clima, as faces dos outros atletas, os outros seres vivos, estimulando e excitando seu cérebro a cada passo. É assim como romper com o hábito de treinar entre quatro paredes pode envolver muito mais do que poupar a cota do centro de fitness, muito mais mesmo que trabalhar mais duro e por mais tempo: pode significar também, treinar sua mente e espírito, tanto quanto seu corpo.